sexta-feira, 20 de julho de 2012

Feliz Dia do Amigo

Feliz Dia das Amigas!
Beijo no coração!
Caro


quarta-feira, 18 de julho de 2012

Não posso deixar passar: Por um parto mais humano

Meu marido me mandou essa notícia. Eu não posso deixar de postar. Sou uma defensora do parto natural, sem intervenções desnecessárias, centrado na família e um pouco(?? ) radical com cesárea desnecessária, abuso de poder sobre gestantes em trabalho de parto e a falta de informação das gestantes sobre processos de parto. Muitos me dizem: ah mas você teve filhos em casa. Isso não é o mais importante, é uma consequência das nossas escolhas, Petrus e eu. Mas que as cesáreas por qualquer bobagem me assustam, me indignam, e me deixa surpresa que a maioria das mulheres não busca informação em fontes confiáveis. 

Publicado em Zero Hora online - 17/07/2012. Link na íntegra com outras infos interessantes.
Reportagem de: Lara Ely

Movimento defende que nascimentos não sejam tratados como uma "simples cirurgia"

Para muitas grávidas, parto ideal teria o mínimo de intervenção cirúrgica

Ter um parto sem intervenções cirúrgicas ou exames invasivos. Estar acompanhada de pessoas que inspirem confiança. Ouvir palavras de carinho e apoio, para ajudar a diminuir o medo e a ansiedade. Permitir os impulsos naturais do corpo, sem o uso de anestésicos que barrem a lucidez na tão esperada hora. Para muitas grávidas, é assim que seria o parto ideal. Pela falta de informação, despreparo ou mesmo pela acelerada movimentação dos hospitais, muitas vezes é impossível que a chegada do bebê ocorra conforme o desejado. (grifo meu)

O fato tem levado mulheres — e seus maridos, muitas vezes — a participar do movimento pelo parto humanizado. Trata-se de uma rede de pessoas, espalhadas em várias partes do Brasil e do mundo, interessadas em compartilhar histórias e informações sobre o parto natural. Em geral, mães que passaram pela experiência, doulas (saiba mais sobre elas na página central), enfermeiras ou médicos obstetras que acreditam que a hora da chegada do bebê pode ser tratada como algo mais especial, não apenas como mais uma cirurgia.


Apoiadores da ideia realizaram marchas em defesa da prática em cidades brasileiras no mês passado, inclusive em Porto Alegre, após o Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro solicitar a punição do médico Jorge Kuhn (grifo meu: Pq o CRMRJ não vai trabalhar nas estatísticas dos hospitais e conveniados baixo sua responsabilidade e deixe um médico decente fazer seu trabalho junto a gestantes que tem a total liberdade de trabalhar e serem atendidas por esse profissional? Me pergunto eu na minha insignificância), da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que defendeu a possibilidade de nascimentos em ambientes extra-hospitalares. A Marcha do Parto em Casa levou dezenas de mulheres, muitas delas grávidas, ao Parque Farroupilha em 17 de junho. Ao total, foram cerca de 5 mil pessoas em mais de 30 cidades marchando pelo direito à escolha e à liberdade na hora do nascimento.

Baseado em um tripé conceitual que envolve o protagonismo da mulher, uma visão integrada e interdisciplinar do parto e a medicina baseada em evidências (grifo meu), o parto humanizado é uma opção para quem prefere uma experiência sem intervenções cirúrgicas. Diferentemente do que se pensa, porém, não significa que o parto deva ocorrer em casa, ou sem anestesia (grifo meu). Significa que as rotinas hospitalares de atendimento, como o uso de lavagens intestinais, raspagem de pelos pubianos, afastamento da família, uso de soro com hormônios e as episiotomias (corte no períneo para alargar a saída do bebê) só serão feitas de acordo com a vontade da mulher ou com a real necessidade, não apenas por procedimento padrão.

Outra questão apontada é a liberdade para ter o filho na posição mais fisiológica — de cócoras — e a presença de atendentes de parto que valorizem os aspectos emocionais, psicológicos e sociais do momento. (grifo meu: força da gravidade: funciona para baixo, não deitada numa cama!!!)


Cesáreas demais
Seja por vontade própria ou do médico, o fato é que o número de cesárias está aumentando a cada ano. No Estado, foram 55.754 casos de parto vaginal, em 2010, contra 77.280 partos de cesarianas, de acordo com dados do Núcleo de Informações em Saúde do Rio Grande do Sul (NIS/SES-RS).

Representante da Sociedade de Obstetrícia e Ginecologia (Sogirs), José Geraldo Ramos, também professor de obstetrícia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), confirma que o aumento do número de cesárias é uma tendência crescente há duas décadas. Por causa disso, inclusive, há um esforço por parte do Ministério da Saúde para estimular o parto natural.

A taxa de cesáreas, segundo Ramos, é excessiva, principalmente nos hospitais privados, onde os números chegam a 90%.

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Amigas, por nascimentos mais humanos! 


Olivia, logo ao nascer... 03/05/2011

domingo, 15 de julho de 2012

Verano: te extrañamos!

No meio do inverno sempre acontece isso... e no meio do verão escaldante de Buenos Aires me acontece o contrário. Mas juro: estou com saudades do verão! AMO DE PAIXÃO AS DUAS MEIA-ESTAÇÕES... AMO!

Autoria: Quino

20 minutos para vestir todos + eu com todas as roupas e acessórios possíveis para encarar o frio lá fora é um monte. Ano que vem será pior com o h#3 ... acrescente aí uns 10 min. como mínimo!

segunda-feira, 9 de julho de 2012

PAP: bolsa para toda hora! EDITADO

Bueno, promessa é dívida! Pensavam que não ia publicar hoje.... eu tb!
Aqui vai um Passo-a-Passo de uma charmosa bolsa para toda hora! Principalmente para aquelas saídas de fim de dia de uma mãe-mulher-esposa atarefada: passar no super, padaria, comprar umas verduras, farmácia e etc.


O Post está super longo, mas espero que com as fotos e explicações fiquem bem claras para você fazer sua bolsa, mesmo sem muita prática na máquina de costura.

1 - Materiais que você vai precisar:

- 0,45 cm de tecido de forro ou se vc for fazer a parte de dentro com uma estampa diferente
- 0,45 cm de tecido externo estampado
- 1 zíper comum de 50 cm
- 1 m de alça de algodão tipo mochila (esse se você quiser fazer do tecido da bolsa pode ser também)
- um pedaço pequeno de entretela (pode ser a colante ou normal, o que estiver a mão, se não tiver, pode usar um pedaço de tecido de forro)
- opcional: um mosquetão pequeno
- tesoura
- cinta métrica
- linhas
- etc...

Amigas queridas, acrescentei algumas coisas, pq acho que vale a explicação extra para aquelas que ainda não costuram.


2 - Eu sempre gosto de fazer um desenho dos meus projetos, divido ele pelo número de peças que vou cortar, se a peça A é tecido interno ou externo, etc. Assim consigo calcular bem certinho ou quase a quantidade de tecido que uso.

Para você que vai costurar esta peça aí seguem as medidas que usei:
Peça A (externa) - cortar 2x tecido externo estampado 50 x 40 cm (largura x altura)
Peça B (interno) - cortar 2x tecido interno de forro 50 x 38 cm
Peça C (interno) - cortar 2x tecido interno de forro 50 x 3,5 cm
Peça D (peça do zíper) - cortar 2x tecido externo estampado 45 x 3,5 cm
                                       cortar 2x tecido interno de forro 45 x 3,5 cm
Peça E (bolso interno) - cortar 1x tecido externo estampado ou outro de sua preferência 28 x 15 cm 
                                     você pode cortar a mesma media de entretela ou tecido de forro para deixar o bolso interno mais firme
Peça F (tirinha mosquetão) - cortar 1x tecido externo estampado 3 x 30



3 - Corte todas as peças. Se você achar muito confuso as tirinhas, coloque um alfinete com um papel escrito Peça A, B... para não se perder. É melhor ter tudo cortado do início para que depois você vai só pegando as peças, costurando, armando.

4 - Costure Peça A nas laterais e fundo, deixando a parte de cima sem fechar.

5 - Nos cantos de baixo da Peça A, dobre para que forme um triângulo. Marque com um lápis para costurar. Se preferir firme com alfinetes também. Veja info no passo 21 antes de cortar.


6 - Depois pode cortar os cantos excedentes e passar uma costura zig zag na ponta se desejar


7 - Resultado como se verá na parte de baixo da bolsa.



8 - Selecionar as Peças D - tecido externo e interno e alinhavar no zíper com alfinetes. Frente estampado com frente do zíper, frente tecido interno com costas do zíper. Se você tem um pé de máquina para costurar zíper, essa é a hora de usá-lo. Se você não tem, não se desespere, costure mais para o lado externo, para que o pé da máquina comum passe ao lado dos dentes do zíper. Mas se você já está um pouco mais avançada na costura, vale MUUUUITO a pena comprar um pé para zíper.




9 - Faça o procedimento nr. 8 para os dois lados do zíper, a peça ficará como acima.


10 - Nas duas pontas você terá que dobrar o tecido externo e interno, alinhavar para posteriormente passar uma costura a máquina.

 11 - Na outra ponta, onde tem o zíper sobrando você costura este retalhinho nesta parte feia, para escondê-la.


12 - Agora sim, faça uma costura contornando as pontas e o costado do zíper, pode ser com uma linha ou ponto diferente para dar um pequeno detalhe. Faça o mesmo na pecinha do nr. 11.



13 - Na Peça B centralize bem o bolso interno. Na foto acima já fiz a costura da "boca" do bolso, dobrei as laterais e passei com ferro. Prenda ela com fita crepe e passe a costura em cima, depois é fácil de tirar. Ficar melhor firmar ela com a fita que com alfinete que pode correr.


14 - Fiz ainda uma divisória para colocar a caneta / lápis. Você pode fazer ela com zíper, colocar velcro, ou um botão. Quando você for marcar esta linha divisória, marque com lápis especial para tecido ou então giz de alfaiate. Se você não tiver nem um nem outro, dobre o tecido e passe a ferro para marcar. Não use lápis comum para fazer marcações que ficarão a mostra. Você não tem idéia: não sai facilmente. Tenho uma almofada bordada que marquei com lápis, lavei, lavei, usei borracha, uma outra borracha especial que tenho para tecido, a porcaria não sai facilmente.


15 - Faça uma marcação no meio na Peça B, e uma marcação no meio da Peça D já armada (passos 8 a 11). Lado direito da Peça B com fundo da Peça D. Passe uma costura bem na ponta de ambas.


16 - Depois neste mesmo lado adicione a Peça C, passe a costura. Remita o mesmo procedimento nas duas Peça B.


17 - A união das peças resultará como a figura acima, unida pela D e com a C como continuação.



18 - Em um dos lados direitos da Peça B adicione a tirinha para o mosquetão (Peça F). Não coloque o mosquetão neste momento, poderá fazer peso na hora de armar e repuxar um pouco a parte interna. Deixe para depois.


19 - Una as duas Peça B, direito com direito, nas duas laterais e na parte de baixo.


20 - Deixe o miolo da parte de baixo sem fechar totalmente, para depois dar volta na bolsa e finalizar no forro interno, sem que fique costuras na parte externa da bolsa.


21 - Nos cantos de baixo da Peça B, dobre para que forme um triângulo. Marque com um lápis para costurar. Se preferir firme com alfinetes também (Igual passo 5-6). Se você tem uma régua com ângulos como a minha acima, procure utilizar a marcação do ângulo de 45 graus, como indicado.


22 - Na Peça A finalizada marque o meio da peça, e costure as alças. De ambos lados, na parte externa como indicado acima. Você pode usar um tecido de alça de algodão como este, ou fazer uma alça do próprio tecido da bolsa. A medida desta alça é: 50 x 4 cm. Costure ambas alças na Peça A antes de seguir.


23 - Você já está quase terminando. Peça A e Peça B, direito com direito, uma dentro da outra, como mostra a foto acima. Alinhave com linha ou alfinete toda ela. Se elas não ficaram exatamente do mesmo tamanho, procure diminuir ou aumentar alguns milímetros apenas na Peça B, que é a interna. Eu tive que fazer uma pequeno ajuste, pq não queria que ficasse repuxada em nenhum lado. 



24 - Desvire a peça através daquele miolo que você deixou aberta nos passos 19 e 20. Feche esta abertura a mão com ponto invisível ou a máquina. Eu fechei a máquina pensando que minha amiga vai usar para carregar peso.



25 -  A foto está maior para observar o detalhe. Na parte de cima de sua bolsa já finalizada adicionei uma costura como acabamento (veja no meu dedão esquerdo). Procure usar um ponto mais largo, ou decorativo se desejar.


26 - Agora é o momento de adicionar o mosquetão, dobre a pontinha para que a parte "feia" da tirinha fique para dentro. Esse detalhe da tirinha para mosquetão é para você colocar sua chave e não perder dentro da bolsa, ou um moedeiro pequeno... tenho umas bolsas com esse plus e chamo: local de fácil acesso. Pq ponho a mão dentro da bolsa, agarro a tirinha com a chave e tcharam!! Não fico 5 min desesperada para achar a chave, nem tenho que tirar todos os 500 itens super importantes que estão na minha bolsa!


27 - TCHARAM! Sua bolsa linda está pronta!

Comentários extras: todas as costuras eu fiz duplas, para não ter problema com peso. Levei quase 6 horas fazendo toda a bolsa.

BOA COSTURA e BOM PASSEIO!!! 


Eu pensando se realmente vou presentear minha amiga com essa bolsa! hum não sei não!


++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Visitas no momento de costurar... dos dois macaquinhos e do macacão pai que estava fazendo os filhotes rir!


Podem elogiar o corte de cabelo da moça... eu que fiz tb! hehehehehehhe Estou ficando cada vez mais esperta nesta franjinha! Querem um passo-a-passo: como cortar franjinha índia na sua filha de 1 ano!?

domingo, 8 de julho de 2012

Atenção: visitem o blog amanhã!

Que trucha! Como dizem aqui! Faz a chamada da visita e nem uma foto do que pode ser interessante ou não... MAS ISSO NÃO IMPORTA!

VENHAM VISITAR O BLOG AMANHÃ!!!!

Vou postar um passo-a-passo (PAP) de uma bolsa que fiz! A bolsa não foi nem para mim, mas fiquei com uma vontadona de fazer uma, foi presente para uma amiga... e a melhor satisfação é saber que ela amou pq a filha tinha tinha perdido uma parecida que ela adorava!

Então voltem amanhã! E se já querem ir comprando ou separando ou lavando os tecidos para a charmosa bolsa aí vão as medidas:

- 0,45 cm de tecido de forro ou se vc for fazer a parte de dentro com uma estampa diferente
- 0,45 cm de tecido externo
- 1 zíper comum de 50 cm
- 1 m de alça de algodão tipo mochila (esse se você quiser fazer do tecido da bolsa pode ser também)
- um pedaço pequeno de entretela (pode ser a colante ou normal, o que estiver a mão, se não tiver, pode usar um pedaço de tecido de forro)
- opcional: um mosquetão pequeno

Beijo queris! Hasta pronto!

Caro


sexta-feira, 6 de julho de 2012

Receita: Pão de Leite caseiro!

Sabe aquelas receitas, fáceis, rápidas e que dá certo!? Essa foi "a dita" que minha amiga Malu passou essa semana. Eu já fiz, não sobrou uma migalha, e hoje me pediram mais... Não tem foto pq o pão já nem existe mais!

Então fofas, segue a receita:


Pão de Leite da Malu

Tempo: 40 min (+40 min de descanso)
Rende: 1 unidade (tamanho pão de forma)

Ingredientes:
22g de fermento biológico fresco
½ xícara (chá) de açúcar
2 xícaras (chá) de leite morno
1 ovo
½ xícara (chá) de óleo
1 colher (chá) de sal
½ kg de farinha de trigo
1 gema p/ pincelar

No liquidificador, bata todos os ingredientes, menos a farinha. Coloque a farinha numa bacia, despeje os líquidos e misture bem com uma colher. Coloque em forma de pão untada e enfarinhada, e leve p/ crescer por 40 minutos. Pincele a gema e asse em forno médio.

OBS da Malu: faço a receita dobrada p/ poder usar 1kg de farinha e 1 envelope de fermento instantâneo seco p/ pão. Não cabe todo o liquido no liquidificador, então, parte do leite adiciono na bacia, junto com o liquido batido. Assim, rende 3 pães do tamanho do pão de forma. Encho a forma até, no máximo, a metade, pois a massa triplica de tamanho. Ela cresce também enqto está assando.



Olha que querida, até comentário na receita veio para fazer mais para a tribo de indios que comeu tudo num dia o pão recém saído do forno com manteiga!

Obrigada Malu!

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Ficando velhinha!

Rapidinha do Lourenço - nós na farmácia comprando um remédio para mim.

L: - Mãe, o que a gente está fazendo aqui?
C: - Comprando um remédio para mim.
L: - Por quê?
C: - Pq estou com uma alergia nas mãos.
L: - Mãe, tu tá ficando velhinha?
C: - Sim estou, e tenho até uns cabelos brancos ó. Tu vais cuidar de mim qdo eu esteja velhinha?
L: - Sim eu vou te cuidar!

Posso com uma coisinha dessas?