quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Sobre as coisas que as pessoas entendem ou não querem entender!

Semana passada nós fomos em uma apresentação de uma empresa que queria nos vender pacotes de férias em um resort! Super bacana o negócio, estrutura e tals. Bem, dai fomos perguntando detalhes e detalhes... e esses detalhes representavam uns "mils" dólares e assim adiante. Nada é de graça nesta vida...
Mas deixando para lá o tema dos valores exorbitantes... uma pergunta que as pessoas desta empresa nos faziam, tipo, a cada 2 minutos era: - como vocês tiram férias?
Nós não temos um padrão definido de férias, então não sabíamos nem o que dizer... depois (de explicarmos 30 vezes) e as pessoas f-i-n-a-l-m-e-n-t-e entenderem que nós não tínhamos um padrão de férias (tipo, todo mês de janeiro a família vai para a praia X e passa 14 dias...) continuamos a reunião.
Lá pelas tantas, nos foi apresentado o que o resort oferecia de atividades de férias para as crianças e adultos. O que eu fiquei mais impressionada foi com a ênfase dada pelos promotores de que haveria muitos, muitos, muitos professores e animadores e sei-lá-o-que para ficarem com as crianças a fim de os pais não terem que se preocupar em "entreter" seus rebentos.
Era tanta a ênfase nesta história de largar as crianças com outras pessoas que eu estava começando a ficar de saco cheio. Dai mais umas 40 vezes explicando que nós fazemos tudo junto! Que para nós era mais importante atividades em conjunto que cada um no seu canto. Não que eu e o Petrus não fazemos nada para nós, mas que isso não é o mais importante para nós. Mas foi difícil das pessoas entenderem isso!
Também acho que é super importante os pais terem um tempinho para conversar sem gritos, choros da criarada, mas a nossa realidade de viver longe de família, amigos é outra, a gente acostumou a fazer tudo sozinhos...
Não só pelo fato de fazer tudo sozinhos, mas pelo fato de que valores que nós cremos e procuramos viver só serão passados para nossas crianças se estivermos presentes! Como diz o texto abaixo:


"o SENHOR nosso Deus é o único SENHOR.Amarás, pois, o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças.E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração;E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te.Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por frontais entre os teus olhos.E as escreverás nos umbrais de tua casa, e nas tuas portas." Deuteronomio 6:4b-9

Daí que lá na conferência, o Petrus tinha ido almoçar com um pessoal e eu fiquei com as crianças na hora do almoço... aquela cena básica: Yo almoçando, Olívia almoçando (=no peito), Lourenço enrolando pra comer, e eu dando comida para ele também! A cena do caos na hora do almoço... mas para mim estava super normal. Até que chegou um amigo e teve a misericórdia de dar almoço para o Lourenço. Depois comentou com a esposa: - Nossa, com dois é complicado! - E eu achando super normal!
E deixa eu confessar uma coisa: se alguém acha que eu sou ciumenta com meus filhos... é pq vcs não conhecem o Petrus, pq ele é muito mais! hehehehehe falei! Então as crias ficam com a gente mesmo, sempre, tipo as 24 horas do dia mesmo, a gente se encarrega e é feliz assim!

Mas tem gente que não entende, ou não quer entender!

2 comentários:

Karla Farias disse...

essa reunião, não foi para o beach park não né? por que eu fui em uma e depois no final eles queriam vender um plano de férias por quase 54mil reais hahahaha! é cada uma que aparece para gente!@

Caroline disse...

Olá Karla, não foi no beach park não, foi aqui em Buenos Aires, e eles queriam um valor US$ 10,000.00 pode? Sair pagando um valor de US$ 10k num negócio que vc nunca ouviu falar... só mesmo doido!

Postar um comentário